"Acreditando na magia que existe na educação! Buscando ser a mudança que quero ver no mundo"!
CONTATOS: sunamitamagalialbuquerque@hotmail.com /sunamitanativaoliveira@gmail.com

segunda-feira, 11 de maio de 2009

BULLYING NAS ESCOLAS DE GRAVATÁ - POR UMA "PROFESSORA"!!


O BULLYING é um problema mundial, sendo encontrado em toda e qualquer escola, não estando restrito a nenhum tipo específico de instituição: primária ou secundária, pública ou privada, rural ou urbana. Pode-se afirmar que as escolas que não admitem a ocorrência de BULLYING entre seus alunos, ou desconhecem o problema, ou se negam a enfrentá-lo.

Até aqui, não há novidades! Mas, e quando o bullying cometido parte de quem deveria intervir, combater e proteger as crianças dessas agressões?


Com muito pesar, recebi a denúncia de uma mãe, que por motivos óbvios não quis se identificar, na qual afirmou categoricamente, embora desconheça a palavra de origem inglesa que caracteriza a agressão, que "as crianças que não sabem ler são chamadas de burras pela professora. Ela (a professora) inclusive separou a classe em três filas - 1. os alunos que sabem; 2. os que sabem um pouco; 3. os burros, que não sabem nada.

É mais do que lamentável constatarmos a ocorrência de um crime deste nível, ao desenvolvimento psicológico das crianças em nossas escolas, partindo de uma "colega" que certamente não dimensão do estrago que está causando a diversas crianças.
Aqui, não estou para julgar, condenar ou simplesmente denunciar. Meu trabalho vai além. Provavelmente, isso está ocorrendo por falta de qualificação desta professora, por seu despreparo e desinformação. Desta forma, vamos discutir e conhecer o que, é como ocorre e, principalmente, como evitar o fenômeno bullying.


O que é Bullying?

O termo BULLYING compreende todas as formas de atitudes agressivas, intencionais e repetidas, que ocorrem sem motivação evidente, adotadas por um ou mais estudantes contra outro(s), causando dor e angústia, e executadas dentro de uma relação desigual de poder. Portanto, os atos repetidos entre iguais (estudantes) e o desequilíbrio de poder são as características essenciais, que tornam possível a intimidação da vítima.

Por não existir uma palavra na língua portuguesa capaz de expressar todas as situações de BULLYING possíveis, o quadro, a seguir, relaciona algumas ações que podem estar presentes:

Colocar apelidos
Ofender
Zoar
Gozar
Encarnar
Sacanear
Humilhar

Fazer sofrer
Discriminar
Excluir
Isolar
Ignorar
Intimidar
Perseguir
Assediar
Aterrorizar
Amedrontar
Tiranizar
Dominar

Agredir
Bater
Chutar
Empurrar
Ferir
Roubar
Quebrar pertences

Quais são as conseqüências do Bullying sobre o ambiente escolar?

Quando não há intervenções efetivas contra o BULLYING, o ambiente escolar torna-se totalmente contaminado. Todas as crianças, sem exceção, são afetadas negativamente, passando a experimentar sentimentos de ansiedade e medo. Alguns alunos, que testemunham as situações de BULLYING, quando percebem que o comportamento agressivo não trás nenhuma conseqüência a quem o pratica, poderão achar por bem adotá-lo.

Alguns dos casos citados na imprensa, como o ocorrido na cidade de Taiúva, interior de São Paulo, no início de 2003, nos quais um ou mais alunos entraram armados na escola, atirando contra quem estivesse a sua frente, retratavam reações de crianças vítimas de BULLYING. Merecem destaque algumas reflexões sobre isso:

- depois de muito sofrerem, esses alunos utilizaram a arma como instrumento de "superação” do poder que os subjugava.
- seus alvos, em praticamente todos os casos, não eram os alunos que os agrediam ou intimidavam. Quando resolveram reagir, o fizeram contra todos da escola, pois todos teriam se omitido e ignorado seus sentimentos e sofrimento.

As medidas adotadas pela escola para o controle do BULLYING, se bem aplicadas e envolvendo toda a comunidade escolar, contribuirão positivamente para a formação de uma cultura de não violência na sociedade.

____________________________
NOTA DO EDITOR:
É importante que os pais conversem com os filhos a respeito de agressões sofridas por colegas, e por parte de qualquer outra pessoa. Acompanhe o trabalho da escola como um todo. Pergunte, ouça. Conversem com outros pais para identificar se o fato pode ser confirmado, se ocorreu com outros alunos e, confirmando-se: DENUNCIE! A saúde mental de nossas crianças precisa ser preservada! BULLYING É CRIME!!

Disponível em: www.bullying.com.br

Acesso em: 09 de maio/2009
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails