"Acreditando na magia que existe na educação! Buscando ser a mudança que quero ver no mundo"!
CONTATOS: sunamitamagalialbuquerque@hotmail.com /sunamitanativaoliveira@gmail.com

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

MOSTRA CULTURAL DA ESCOLA DE REFERENCIA PROFº ANTONIO FARIAS

RESPEITO A DIVERSIDADE E PLURALIDADE CULTURAL DOS POVOS INDÍGENAS


Com esta perspectiva educacional, os educadores Lenilson Batista e Dedé Cadete, da Escola de Referencia Profº Antonio Farias, organizaram junto com os alunos do ensino médio a Mostra Cultural que contou a história dos nativos pernambucanos, em especial dos Guerreiros Xukuru do Ororubá.

Essa história (da Mostra), começou precisamente no dia 20 de Maio, quando eu, o Profº Lenilson e a Profª Dedé participamos da Assembleia Xukuru, descendo as ladeiras da serra até o centro de Pesqueira (mais de 8 km) a pé, em marcha, entoando os cantos dos Torés Xukuru. O que veio a seguir foi realização de um intercâmbio cultural, com a ida dos alunos até a aldeia, para adquirirem experiência in locco, com as oficinas, e depois expandir os conhecimentos em sala através de vídeos, leituras e pesquisas diversas.

Os frutos do trabalho começam a ser colhidos agora. Pudemos constatar, na fala dos alunos, que uma nova história dos povos indígenas de Pernambuco e do Brasil começa a ser contada, com um novo olhar, graças ao empenho, dedicação e compromisso destes educadores.

Parabéns à Profª Hialene Hesley, pela abertura e apoio. Aos alunos pelo empenho e beleza com que realizaram o trabalho, e aos educadores, que faço questão de repetir o nome, Lenilson Batista e Dedé Cadete, pelo compromisso com a educação.

Ao Cacique Marcos Xukuru, pela acolhida e parceria de sempre, nosso agradecimento profundo. Aos professores de artes Xukuru que abrilhantaram essa atividade: João Carlos, Mocotó e Titio, nossa gratidão eterna. Nos veremos em breve!!


Para refletir:
A voz dos povos indígenas

Daniel Munduruku

"Se me perguntam a melhor forma de o branco estudar o índio, eu diria, em primeiro lugar, que é estudando suas próprias raízes. Que os alunos comecem por estudar a si próprios. (...) De onde vêm? Quem são seus antepassados? Não será raro encontrar, na genealogia, a ascendência indígena ou negra. Feito esse levantamento, é preciso estudar os contextos em que suas famílias viveram e como vieram parar na cidade onde estão. Num terceiro momento, devem estudar a história da própria cidade onde moram. O que havia naquele local? Como se deu a expansão? Certamente vão descobrir que muitos índios viviam ali. Conhecendo toda essa história, as crianças começam a entender e a respeitar suas raízes. A partir disso, podem começar a estudar os índios."




Alunos da Escola John Kennedy prestigiam trabalho dos alunos da Escola de Referencia Profº Antonio Farias


Trabalhos da oficina de artes realizada pelos alunos


Teatro, dança e jogral


Representação de uma oca, de palha de coqueiro



Os educadores Lenilson Batista e Dedé Cadete(blusa marrom) com os professores de artes Xukuru: Titio, Mocotó e João Carlos (da direita para a esquerda)


Barretinas confeccionadas pelos alunos


Apresentação de um Toré



Impressões dos alunos sobre o respeito, a diversidade e pluralidade cultural dos povos indígenas


Turma da 4ª série B (da Profª. Sunamita) com os alunos da Escola de Referencia, professores de artes Xukuru e os educadores Dedé e Lenilson

João Carlos, Titio, Dedé, Lenilson, eu e Mocotó

Profª Hialene Hesley (do meu lado esquerdo), diretora da Escola de Referencia, posa ao lado dos alunos da Escola Municipal John Kennedy

_____________________________
Nota da editora:

O tema da Mostra Cultural da escola foi "Qual o significado da vida?", com a exposição de diversos sub-temas, em todas as disciplinas. Em virtude do tempo, não pudemos visitar as outras salas, mas quero registrar aqui a organização, qualidade e beleza do evento como um todo, constatada por mim ao observar as demais salas. Parabéns a todos os educadores!!

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails