"Acreditando na magia que existe na educação! Buscando ser a mudança que quero ver no mundo"!
CONTATOS: sunamitamagalialbuquerque@hotmail.com /sunamitanativaoliveira@gmail.com

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

TURISMO EM GRAVATÁ: O PIOR CEGO É AQUELE QUE NÃO QUER OUVIR!

Pesquisando sobre o tema em diversos sites, encontrei um texto que reproduzirei na íntegra, dando os devidos créditos, todavia, preciso chamar vossa atenção para os locais apontados como pontos turísticos: com raras excessões, TODOS estão na ZONA RURAL DO MUNICÍPIO!!

Roteiros do Brasil

Região Turística Agreste

hspace=0 HISTÓRIA DA CIDADE

O município de Gravatá teve origens numa fazenda, em 1808, pertencente a José Justino Carreiro de Miranda. De clima agradável, com água abundante, pois se situava às margens do Rio Ipojuca, o local servia como hospedagem para os viajantes que iam comercializar o açúcar e carne bovina, principais produto da época.

Esses produtos eram levados em embarcações do Recife até o interior. Como a navegação pelo Rio Ipojuca era difícil, os comerciantes eram obrigados a fazer paradas estratégicas para evitar também que o gado perdesse peso.

Uma dessas paradas ficou conhecida como Crauatá, pois era terra de boas pastagens. A denominação Caruatá, que deriva de Karawatã , significa “mato que fura” em Tupi, e foi como o local ficou conhecido, por conta da predominância de uma planta do gênero da família das bromélias, também chamada Caraguatá, Caroatá, Caroá e Gravatá.

Foi no fim do século XVIII que José Justino Carreiro de Miranda tomou posse da Fazenda Gravatá que, por muito tempo, serviu de hospedagens para viajantes. Como conseqüência natural, surgiram dois arruados, um em cada margem do rio.

Em 1810, o proprietário da fazenda iniciou a construção de uma capela dedicada a Santa’Ana que, 12 anos depois, seria concluída por seu filho João Félix Justiniano. Em seguida, as terras foram divididas em 100 lotes e vendidas aos moradores, dando início ao povoado Gravatá.

Em 1881, o povoado, que era um distrito de Bezerros, foi elevado a Vila pela lei 1500/1881 e sua capela transformada em Igreja Matriz. Três anos depois, a Vila se transformaria cidade e comarca pela lei 1805/1884. Sua efetiva emancipação, porém, só veio após a Proclamação da República, pela Lei Orgânica dos Municípios, de 15 de março de 1893, quando a cidade adquiriu sua autonomia municipal.

Significado do Nome

Seu nome, o mesmo de uma bromeliácea, se origina da língua Tupi, e significa Mato que Fura ou Arbusto que Espinha.

Aniversário da Cidade

15 de março

hspace=0 CARACTERÍSTICAS

Município Estância Climática, Gravatá é muito procurada pelos turistas devido ao seu clima ameno que favorece à degustação de vinhos e de foundue. Suas construções são em estilo suíço e possui infra-estrutura turística com hotéis, pousdas e restaurantes de boa qualidade. Tem grande destaque na produção de artesanato em madeira, bronze e tecido, e é o maior produtor estadural de flores.

Clima

Ameno

Temperatura Média

18 ºC

hspace=0 COMO CHEGAR

Localização

Situado no Agreste pernambucano, na microrregião Vale do Ipojuca

Limites

Norte e Nordeste: Passira e Bezerros
Leste: Pombos e Chã Grande
Sul: Amaraji e Cortês
Oeste: Barra de Guabiraba e Sairé

Acesso Rodoviário

BR-232

Distâncias

80 Km da cidade do Recife

hspace=0 TURISMO

Principais Pontos Turísticos


Serra das Cãibras

Está localizada no Sítio Valentim, a 8 km do centro da cidade. Local ideal para passeios de bicicleta, com um mirante de onde se tem a visão das cidades circunvizinhas: Cumaru, Passira, Limoeiro, João Alfredo, Serra Negra (Bezerros).

Serra da Estrela

Está localizada atrás do Mirante do Cruzeiro, a 40 minutos do centro da cidade.Possui vista panorâmica de grande parte da cidade de Gravatá, além da Serra Negra (município de Bezerros) e da cidade de Chã-Grande.

Serra do Maroto

Entrada pela Via Local da BR 232, sentido Norte. Serra de pequeno porte com direção ao norte de Gravatá, com uma bela vista da cidade. No entanto, possui vários condomínios e seu ponto de visitação é a Praça da Antena.

Pedra Branca

Está localizada no Sítio Pedra Branca, a 3,5 km do centro da cidade, na estrada da barragem, próximo ao Sítio de Dona Nadir. Com 75m de altura, de encosta norte esbranquiçada. É adequada para a prática de esportes radicais variados como alpinismo, rappel e vôo livre.

Pedra do Cruzeiro

Está localizada na Estrada de Mandacaru. Possui uma vista espetacular de toda a região, a cerca de 8 Km de Gravatá.

Pedra Dourada

Está localizada no Distrito de Uruçu-Mirim. Possui uma vista panorâmica no brejo de altitude. Ideal para a prática de esportes radicais e acampamentos de aventura.

Pedra da Moça

Está localizada a 4 Km do centro da cidade. Possui formação rochosa utilizada para acampamentos e mirante com uma bela vista.

Pedra do Tao

Está localizada no Sítio Camocim, Fazenda Pedra do Tao, propriedade do Sr. Clóvis Dantas. Possui 35m de altura, cercada por Mata Atlântica. É possível a prática de rappel e escalada, do seu alto observa-se parte da movimentação do Planalto da Borborema, destacando-se ao norte o centro urbano de Gravatá e a nordeste o município de Chã-Grande. A vegetação é formada por mata em recomposição, bromélias e orquídeas, (propriedade particular).

Pedra Vermelha

Está localizada no Distrito de Valentim, a 8 km do centro da cidade. Acesso difícil nos últimos 500m.É uma pedra de cor avermelhada, que além de formar duas furnas em suas laterais, exibe na sua parte frontal, pinturas rupestres. Utensílios rudimentares foram achados nas redondezas.

Lago Mágico

Está localizado na Fazenda do Sr. Leonardo (privado).È um pequeno lago com uma atmosfera muito especial, a cerca de 3 Km de Gravatá. Nesse lago possui um roteiro de bicicleta, onde o ponto de partida é a Ponte de Pedestres sobre a BR 232.

Banho de Amaraji

Está localizado na Zona rural, na entrada de Amaraji.É um banho feito na atual barragem que abastece a cidade, composta por vários olhos d’água. Possui pedras e vegetação da caatinga.

Banho do Açude Valença

Está localizada próximo ao Sítio de D. Nadir, a 12 Km da cidade. É um banho com água da fonte mineral.

Balneário de Dona Nadir

Está localizado no Sítio Camocim, a 12 km do centro da cidade. Balneário marcado por águas límpidas que brotam nas encostas da mata e formam pequenas piscinas naturais. O represamento do córrego em caldeirões constitui bicas e banhos em chuveiros.

Cachoeira da Palmeira

Está localizada no Sítio das Palmeiras, a 17 km do centro da cidade. Está constituído por três cachoeiras, bicas e piscinas. Ideal para meditação, fotografias e esportes radicais. A cachoeira, de água cristalina e doce, tem cerca de 20m de altura, com 7m de largura no trecho superior e 12m no inferior, (propriedade particular).

Cachoeira do Tao

Localizada na Fazenda Pedra do Tao, a 12 km do centro da cidade. Possui cachoeira de 8m de altura e 5m de largura, balneável em forma de ducha. Sua vegetação é arbustiva, composta por gramíneas e algumas fruteiras,

Mirante do Cruzeiro

Localizado no bairro do Cruzeiro, a 1 km do centro da cidade. É um atrativo urbano construído desde o século XVIII, marcado por formações rochosas, constituídas por um cruzeiro, a estátua do Cristo Redentor, a Capela do Cristo Rei, uma escadaria com 365 degraus, que dá acesso ao pátio aberto, restaurante, bares e a sede da Rádio Gravatá FM. Possui uma vista panorâmica da cidade.

Mirante da Serra das Russas

Está localizado na Serra das Russas, BR-232. Pode ser contemplado o relevo do Planalto da Borborema. Possui vegetação arbustiva e rasteira.

Açude de Valença

Está localizado a 12 km do centro da cidade, próximo ao Sítio de Dona Nadir. É uma Fonte de Água Mineral.

Alto do Caboclo

Está localizado no sentido Mandacaru.É um morro com uma pedra grande a caminho do Brejo de altitude, de onde é possível obter-se uma bela vista.

Parque de Pedras do Mocó

Localizada a 3 km do centro da cidade. É um Patrimônio Municipal. São centenas de pedras que formam um conjunto de esculturas naturais, esculpidas pela ação das águas e do tempo. O local é ideal para a prática de trekking (trilhas).

Plantação de Morangos

Está localizada na Zona Rural de Gravatá. Local onde o morango é cultivado e o visitante pode conhecer e até adquirir mudas, bem como provar os deliciosos doces, geléias e licores produzidos por moradores locais.

Casarão e Capela

Está localizado na Avenida Agamenon Magalhães, s/n/, Prado. É um conjunto arquitetônico no estilo barroco brasileiro. No início funcionava como o Externato Nossa Senhora da Glória, das irmãs Dorotéias. Atualmente é sede da Escola Municipal de Ensino.

Casarão Secular

Está localizado na Rua Rui Barbosa, 126, Centro. Casarão centenário. Frontão revestido com azulejo português, bem como na parte superior. Ostenta belíssimas pinhas e louças vindas do Porto em Portugal. Pertenceu à tradicional família Guimarães e hoje é de propriedade da Sra. Conceição Guimarães.

Casario

Está localizado na Rua João Pessoa, 12, Centro. Chalé construído no início do século XIX pelo escritor gravataense e político Antonio Farias. Construção da arquitetura portuguesa. O chalé ainda hoje ostenta em seu interior todo o mobiliário da época em que começou a ser residido. Pertence a Sra. Helena Farias. Encontra-se em bom estado de conservação e ocupação particular.

Engenho de Cana-de-Açúcar – Engenho Caranguejo

Está localizado no Distrito de Uruçu-Mirim a 16 km de Gravatá. Engenho de cana-de-açúcar, movido à roda d’água, fabrica de rapadura e mel de engenho. É de propriedade particular. Atualmente funciona um haras com criação de cavalos Quarto de Milha

Escada da Felicidade

Está localizada no Morro do Cruzeiro. É um atrativo urbano, datado de 1º de novembro de 1953, possui 365 degraus, do sopé ao cume, tendo em cada degrau o nome de um morador de Gravatá, sendo alguns deles participantes da construção. Encontra-se em bom estado de conservação.

Estação Ferroviária

Está localizada na Rua João Pessoa, s/n/, Centro. Datado do século XIX, apresenta um dos moldes da arquitetura importada inglesa. Atualmente encontra-se desativada, funcionando apenas para receber turistas. Chamada de Estação do Artesão é um ponto de demonstração dos trabalhos dos artistas locais.

Museu de Carros Antigos

Está localizado na Avenida 15 de Novembro, s/n/, N. Srª das Graças (próximo ao Posto Petur). Reúne a coleção de carros antigos do empresário José Ferreira. Horário de Visitação deve ser agendado durante o dia. Propriedade particular.

hspace=0 EVENTOS

Festa de Reis: Festa secular onde há uma junção do evento religioso e profano que acontece sempre no segundo domingo de janeiro

Festa de Nossa Senhora dos Anjos: Festividade religiosa, que acontece no distrito de Russinha sempre na quinzena de janeiro.

Festa de São Sebastião: Festa de caráter religioso que é realizada em data móvel nos distritos de Avencas e Uruçú-Mirim, como também em Gravatá onde se segue a procissão até a capela.

Festa de São José: Festa religiosa que possui data móvel e acontece no distrito de Mandacaru.

Carnaval: Festa realizada em data móvel, com apresentações de blocos e troças, na semana pré-carnavalesca a Prefeitura de Gravatá realiza o pólo de animação “Norte em Folia”, com orquestras e bandas locais.

Semana Santa: Evento com data móvel de maior acontecimento, que além de grandes atrações o município oferece uma programação mais direcionada aos turistas e visitantes.

São João: Evento realizado em data móvel. Com apresentações de quadrilhas matutas, trios pé-de-serra e diversas comidas típicas, com decoração junina de balões, concurso de quadrilhas e shows de artistas nacionais de grande porte, além de atrações locais e regionais.

Festa da Estação: Festa realizada na primeira semana de agosto, encerrando o Circuito do frio, trata-se de um roteiro que percorre cinco cidades de Pernambuco, com oficinas,apresentações culturais e musicais de nível nacional

Festival Cultural e Feira de Negócios: Realizada em data móvel no mês de setembro, onde une os maiores segmentos que dão sustentabilidade à economia (setor de móveis, artesanato, gastronomia, flores e morango) compõem o Festival Cultural.

Festival Gastronômico: Realizada em data móvel no mês de novembro, onde há elaboração de novos pratos com a finalidade de aumentar o fluxo econômico no setor gastronômico.

Caminhada de Frei Damião: Realizada no dia 31 de maio. Caminhada que parte do centro da cidade conduzindo os devotos de Frei Damião até a capela onde ele celebrou a 1ª Missa no Brasil, a Capela de São Miguel.

Noites Marianas: Realizada em dia móvel (maio). São nove noites de alegria e devoção à Nossa Senhora, coordenadas pelo Apostolado da Oração.

Festa de Nossa Senhora Auxiliadora: Acontece no dia 24 de maio, no bairro de Nossa Srª Auxiliadora.

Festa do Divino Espírito Santo: Acontece sempre no mês de maio, possuindo data móvel e realizada no distrito de Uruçú-Mirim, onde acontece culto e louvor.

Festa do Sagrado Coração de Jesus: Acontece em dia móvel Do mês de junho. Festa de caráter religiosa.

Festa da Padroeira Senhora Sant’Ana: Realizada no dia 26 de julho, onde os fiéis se reúnem na Matriz de Sant’Ana e seguem em procissão pelas ruas da cidade rezando e cantando em louvor a Nossa Senhora Sant’Ana e São Joaquim.

Festa de São Cristóvão: Realizada em dia móvel do mês de julho, onde acontece uma carreata partindo do centro da cidade até a Serra das Ruças, onde acontecem a missa e os shows.

Festa de Cristo Rei: Realizada no dia 23 de novembro, no Mirante do Cruzeiro, na Capela de Cristo Rei.

Festa de Nossa Senhora das Graças: Realizada no dia 27 de Novembro. Acontece no bairro Nossa Senhora das Graças.

Festa de Santa Luzia: Realizada no dia 13 de dezembro, na rua do Norte, na Capela de Santa Luzia

Natal Cultural da Paz: Realizada nos dias 24/25 de dezembro, com apresentação de shows com artistas locais e decoração natalina na cidade.

Reveillon: Acontece no dia 31 de dezembro, com apresentação de shows com atrações locais e regionais.


______________________________________

FONTE:

http://www.ferias.tur.br/informacoes/5264/gravata-pe.html

Nota: Informações enviadas pela Secretaria de Turismo do Município, é claro!!
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails