"Acreditando na magia que existe na educação! Buscando ser a mudança que quero ver no mundo"!
CONTATOS: sunamitamagalialbuquerque@hotmail.com /sunamitanativaoliveira@gmail.com

domingo, 5 de julho de 2009

AINDA SOBRE O PISO SALARIAL DOS PROFESSORES MUNICIPAIS DE GRAVATÁ



* Dentre todos os participantes, membros da categoria, que participaram com afinco de todo processo de negociação, nesses aproximados 180 dias de conversações, destaco a altivez e habilidade da Professora Rosiane Silva de Souza, ex-diretora do SINPRO-PE, por mais de 09 anos, Licenciatura em Letras e Bacharel em Direito, curso este que procurou realizar para apropriar-se dos conhecimentos necessários a luta da categoria. Rosiane Silva é professora efetiva do município há 16 anos. Possuídora de uma habilidade nata para negociações deste porte, o sucesso desta empreitada se deve a persistência, argumentos e destreza desta professora, que abdicou de seus dias de folga para se engajar nesta luta. Os frutos serão colhidos por todos. COMPANHEIRA, MUITO OBRIGADA! (grifo meu)


O prefeito Ozano Brito quebrou um tabu de vários anos em Gravatá. Diferentemente de seu antecessor, participou pessoalmente das negociações com a categoria e se empenhou junto a sua assessoria jurídica e a Secretaria Municipal de Administração e Finanças para conseguir estabelecer, através de decreto lei, o piso salarial nacional para os professores e adequar a legislação municipal a Lei Federal nº 11.738/08.
Foi um dia histórico na Câmara Municipal de Gravatá. Professores e vereadores se confraternizaram e a maioria dos parlamentares foi para Tribuna exaltar o feito do Município de Gravatá que passa a pagar o Piso Salarial Nacional aos seus educadores.
Depois de ler o texto do Decreto Lei 028/09 enviado pelo prefeito Ozano Brito para votação naquela Casa Legislativa e ouvirem as argumentações das professoras Suely Mendes e Rosiane Silva de Souza, na condição de representantes do sindicato estadual da categoria, os vereadores Danilo Melo (PMDB), Ana de Jaci (PMDB), Fernando Resende (PSB), Régis da Compesa (PSL), Doca da Cavalhada (PTB) e Pedro Martiniano (PRB) falaram na Tribuna exaltando o feito. Pela primeira vez, o combativo vereador de oposição, Pedro Martiniano, elogiou a ação da Prefeitura, elegantemente, reconhecendo a importância do conteúdo do Decreto de Lei enviado pelo Executivo municipal.(Blog do Castanha)


____________________
Nota do editor:


1.A categoria, fazendo jus até a uma passagem Bíblica: "Dá a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus", reconhece a abertura dada pela secretaria de educação, bem como pelo próprio gestor municipal, que participou pessoalmente de todo processo de negociação, o avanço nas conquistas da categoria, todavia, cabe aqui ressaltar que, sem a perseverança de um grupo de professores do município, integrantes da Comissão de Base, tal resultado não seria possível!!

2. Não há ensino médio no município, portanto, o piso salarial refere-se aos professores do Ensino Fundamental I e II.

3. O valor do piso de R$ 941,12, corresponde a carga horária de 200 h/a, apenas para professores do Ensino Fundamental II.

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails