"Acreditando na magia que existe na educação! Buscando ser a mudança que quero ver no mundo"!
CONTATOS: sunamitamagalialbuquerque@hotmail.com /sunamitanativaoliveira@gmail.com

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Saiu no Portal GN

Gravatá: Apelo por melhorias na educação!


Comunidade tenta manter contato com a educação de Gravatá

EDUCAÇÃO: Alunos, moradores e professores da Escola Maria Alice da Veiga, situada no Bairro Maria Auxiliadora, compareceram na manhã desta quinta-feira (19) na sede da Secretária de Educação munidos com um abaixo assinado comunitário que cobra melhorias na escola que há anos encontrasse esquecida pelo poder público legislativo e executivo municipal.  As mães cobram que a inclusão da escola até o dia 27 de Abril no projeto MAIS EDUCAÇÃO do Ministério da Educação que amplia o ensino das escolas públicas brasileira. O projeto MAIS EDUCAÇÃO amplia a jornada diária para o mínimo de sete horas, além de atividades artísticas, esportivas e acompanhamento pedagógico. Caso a Escola não seja inclusa no projeto, as mães prometeram realizar um protesto em frente a secretária de educação municipal no dia 25/04. Uma das professoras da unidade escolar, Sunamita Oliveira, acompanhou de perto o apelo feito pela comunidade e apoia.

OUÇA OS DEPOIMENTOS:

(Portal GN: http://portalgn.com/comunidade-apela-por-melhorias-na-educacao)



Reportagem|Foto: Clebson Amsterdan

Moradora mostra abaixo assinado com quase 100 assinaturas.


___________________________________________________
NOTA DA EDITORA:

A secretária de educação Maria da Paz nos recebeu, de forma respeitosa e educada, como lhe é peculiar,  leu a reinvidicação apresentada no documento, e em seguida iniciou algumas explicações e justificativas, especialmente acerca das reportagens apresentadas neste blog.
A secretária falou sobre a escola Profº Rosalino, no sítio Azeite, que havia sido apresentada como recebedora de mais de 80 mil reais, e informou que o CNPJ citado corresponde ao da Escola Estadual Devaldo Borges, e que a referida escola não dispõe de PDDE ainda. Expliquei que, tanto o nome do Conselho Escolar quanto ao da escola, fazem menção ao nome de Profº Rosalino, este foi o motivo da citação, contudo, aguardamos parecer do MEC a respeito.
Relatou para as mães a situação dificil em que se encontram os alunos daquela localidade, que no momento assistem aula em uma "casinha" alugada, até que seja possível reconstruir a escola, que se encontra em ruínas.
A secretária prosseguiu justificando o valor citado para a melhoria da escola Jair de Brito, no sítio Floresta, de R$ 25.000,00, informando que a PMG investiu R$ 13.000,00 para construção de fossa séptica, e que ao iniciar a obra, o governo federal disponibilizou mais R$ 12.00,00, do PDDE Campo, para melhoria de 27 escolas, no total, visando a valorização do campo. Informou ainda que, o executivo e a secretaria tinham (cons)ciência acerca dos problemas da Antonio Borges, do CAIC e da escola Maria Alice, mas que estavam sendo dadas prioridades, pois com apenas 14 meses, tempo em que está a frente da secretaria, não seria possível resolver todas as questões.
* VAMOS ABRIR UM PARÊNTESE PARA ESTA FALA DA SECRETÁRIA: - Embora esteja à frente da secretaria a 14 meses, o governo Ozano Brito, que é o mesmo do qual a secretaria faz parte, está há 3 anos e 4 meses à frente da PMG. Não se justifica a falta de acompanhamento, de critério e de prioridade do governo municipal, desde o início de sua gestão.

Continuando as explicações, a secretária afirmou que, mesmo as escolas com apenas 13 alunos, devem receber as melhorias, uma vez que, os alunos e mães também merecem ser tratados com dignidade, mesmo que sejam apenas 13.

** Em uma entrevista concedida a uma rádio da cidade, o prefeito afirmou que não iria realizar nenhuma ação para beneficiar uma MINORIA (!!!!!!!!!!!!)

A secretária de educação se comprometeu em agendar uma REUNIÃO com o executivo e as mães da escola, para esclarecer essas questões, etc e tal. Chegou a dizer que, caso o prefeito não pudesse ir, mandaria a primeira-dama Maria Dulce ou outra pessoa.
As mães deram até o dia 25 deste mês para obter uma resposta do executivo, contudo, a secretária pediu que deixasse para a primeira semana de maio, tendo em vista o fato de que ela estará viajando a São Paulo, na próxima segunda-feira e só retorna no dia 30. 
Sobre o pedido feito pela comunidade escolar, para implantação do Programa Mais Educação, a secretária justificou que, a escolha é feita pelo FNDE/MEC. A intenção é de contemplar todas as escolas, mas, está aguardando definição do governo federal.
Esclareceu ainda o aluguel da Escola Laura Vicuña, ao Círculo Operário, que é anexo da Escola Maria Alice, dizendo que é um prédio que tem melhores condições de atender as crianças da Educação Infantil, enquanto a Maria Alice não passa por uma ampliação e melhoras. 
Pedimos, como uma das medidas emergenciais, a correção do desnivelamento do terreno que serve de pátio, para que as crianças possam brincar no recreio, e realizar os treinos para o JOEG.

CONCLUSÃO:

Não queremos mais nenhuma reunião, para escutar nenhuma desculpa. O executivo e a secretaria de educação já tem ciência dos problemas e das necessidades existentes na ESCOLA MARIA ALICE DA VEIGA PESSOA e no Bairro Maria Auxiliadora. Compreendemos e consideramos louvável a valorização das escolas do campo. Isto é indiscutível. Contudo, não é preciso ter um Q.I acima da média para perceber as peculiaridades de uma escola da periferia, que são bem distintas dos problemas existentes no campo. Estamos dentro de um barril de pólvora. Só não enxerga quem não quer, ou finge não ver!!
ESPERAMOS AÇÕES. 
SÓ NOS VISITEM AGORA, LEVANDO TIJOLOS, CIMENTO, AREIA, TELHAS, CERÂMICA, FORRO EM P.V.C , NOSSO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA! 
CONTAMOS COM A SENSIBILIDADE DO PODER PÚBLICO (SE ELES TIVEREM ALGUMA!) PARA MUDAR ESSE QUADRO DE DESCASO E DISCRIMINAÇÃO, AO QUAL A ESCOLA E O BAIRRO VEM SENDO SUBMETIDOS HÁ ANOS!
PALAVRAS, POR PALAVRAS, JÁ TEMOS UM DICIONÁRIO NA ESCOLA!!! 







Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails