"Acreditando na magia que existe na educação! Buscando ser a mudança que quero ver no mundo"!
CONTATOS: sunamitamagalialbuquerque@hotmail.com /sunamitanativaoliveira@gmail.com

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

A DANÇA DAS CADEIRAS


A semana começou com muito burburinho em todos os setores da prefeitura de Gravata, por conta do anuncio feito pelo então gestor municipal de que iria cortar gastos, para equilibrar as contas.
Qual não foi minha surpresa diante de tal gesto, exatamente por ter sido uma das primeiras pessoas a criticar a manutenção de todos os cargos comissionados da gestão passada, alem das inúmeras contratações feitas na atual gestão, como forma possivelmente de pagar aos cabos eleitorais, pelas diversas noites que tiveram que participar de caminhadas teatrais, subir e descer as ladeiras do Bairro Novo, enfim, pelo esforço demonstrado no ultimo pleito.
A ação dos gestor poderia ate ser entendida de fato, como uma forma de tomar as rédeas do governo e, finalmente, ele começar a dar cartas. Todavia, o que já era suspeito por muitos gravataenses como eu, segue o caminho da confirmação: esta deve ser mais uma jogada politica. Uma forma apenas de tirar, quem sabe, o TC de campo. Minha suspeita ganhou força depois que escutei a declaração involuntária de um cargo comissionado, na fila do banco, que sem notar minha presença disparou: "Já esta tudo certo com Dr. Jorge (secretario de governo). A gente só vai sair de um lugar para outro".
Confesso que não me espantei com a fala da moça, ate porque, desde o inicio da gestão, o que tem ocorrido no município e uma verdadeira "dança das cadeiras".
Os secretários são os mesmos (salvo uma ou duas exceções), os assistentes, diretores,alguns apenas mudaram de endereço, mas os cargos, funções e salários foram mantidos e, em muitos locais o que sempre foi notório era a quantidade de pessoas contratadas e comissionadas.
Por curiosidade, abri um conhecido mural de recados, muito utilizado na cidade, e li o seguinte comentário: "O prefeito só esta tirando os infiltrados. Logo, logo estaremos de volta. Só vamos passar 90 dias afastados, e depois temos 04 anos para mamar..." O texto, pra variar, não esta assinado, alias, como boa parte do que e escrito por correlegionários da situação. A credibilidade da afirmação, você caro leitor, tem liberdade para julgar.
Uma pergunta quer não quer calar: Se e para cortar gastos, porque o gestor não centraliza as secretarias em um único prédio, que já custa aos cofres da Prefeitura R$ 14.000,00, de acordo com o próprio gestor, e não diminui a quantidade de prédios alugados (mais de 30 atualmente)??
Obviamente, reconheço a importância do trabalho de algumas pessoas que, ironicamente eram comissionadas e, que hoje suas ausências já afetam o bom desenvolvimento de um trabalho que vinha sendo feito, como e o caso da bailarina Jaqueline Pinheiro, que além de suas atividades na secretaria da escola John Kennedy, dava aulas de balé e esperança aos alunos da escola. Espero de todo coração que haja bom senso e critério entre os membros da comissão que irão renomear os "exonerados".
Quero deixar claro que, não seria hipócrita em afirmar que fiquei triste com a maioria das exonerações. Ainda aguardo pelo momento mais oportuno de responder a um grito de "da-lhe 14" que escutei ao entrar na secretaria de educação, três dias apos o pleito. Não julguem-me vingativa. Não sou. Um texto bíblico direciona essa postura ao TODO-PODEROSO: "Minha e a vingança, diz o Senhor dos Exércitos". Todavia, tenho sangue correndo em minhas veias.
Como disse antes, lamento apenas por uns poucos que de fato desempenham um papel importante no contexto que creio ser a proposta de todo cidadão: ver nossa cidade se desenvolver, crescer instrutivamente, dando de fato oportunidades. Aos que apenas se utilizam do conhecimento e favores políticos para ir apenas no fim do mês receber seu gordo ordenado, digo-lhes: PULA, PULA, PULA...
Não torço para que se confirme o quadro que esta desenhado, de que tudo não passa de uma jogatina. Espero sinceramente que muitas ações e posturas sejam revistas. Que injustiças sejam reparadas e os melhores profissionais possam contribuir com o tão almejado avanço para nossa cidade, em particular, para a educação, responsável direta pela qualidade de vida das pessoas.
Esperar tem sido um exercício constante na vida de quem ainda acredita que dias bem melhores virão. Cabe-me lembrar ainda que, a eleição do município de Gravata esta sob júdice. O TRE ainda não bateu o martelo para legitimar o prefeito do município. Mas, ate que isso ocorra, pelo jeito muita água ainda vai passar debaixo dessa ponte!
Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails